Poemas em ūüéß

Marisa – Melhor de mim

Hoje a semente que torna na terra
E se esconde no escuro que encerra
Amanh√£ nascer√° uma flor
Ainda que a esperança da luz seja escassa
A chuva que molha e que passa
Vai trazer numa gota amor
Também eu estou à espera da luz
Deixo-me aqui onde a sombra seduz
Também eu estou à espera de mim
Algo me diz que a tormenta passar√°
√Č preciso perder para depois se ganhar
E mesmo sem ver, acreditar
√Č a vida que segue e n√£o espera pela gente
Cada passo que demos em frente
Caminhando sem medo de errar
Creio que a noite sempre se tornar√° dia
E o brilho que o sol irradia
H√°-de sempre me iluminar
Quebro as algemas neste meu lamento
Se renasço a cada momento meu destino na vida é maior
Também eu vou em busca da luz
Saio daqui onde a sombra seduz
Também eu estou à espera de mim
Algo me diz que a tormenta passar√°
√Č preciso perder para depois se ganhar
E mesmo sem ver, acreditar
A vida que segue e n√£o espera pela gente
Cada passo que demos em frente
Caminhando sem medo de errar
Creio que noite sempre se tornar√° dia
E o brilho que o sol irradia h√°-de sempre nos iluminar
Sei que o melhor de mim est√° para chegar
Sei que o melhor de mim est√° por chegar
Sei que o melhor de mim est√° para chegar

The Gift- Cl√°ssico

Fecho a porta ¬†oi√ßo um vazio¬†vou querer sobreviver¬†ao dia de amanh√£¬†olhos, cenas¬†que n√£o vou lembrar¬†hei-de encontrar,¬†dignificar o sol de uma manh√£¬†e agora, fraco ou forte,¬†s√≥ me resta ir¬†e acredito que no mundo¬†h√° flores¬†por abrir mesmo que sinta que¬†algo em mim¬†aqui morreu¬†Juntos sou eu¬†s√≥ eu¬†e existe um s√≥ c√©u,¬†uma febre pag√£¬†e depois de um sim ou n√£o ¬†h√° sempre um amanh√£¬†e agora ¬†sinto que algo em mim aqui morreu¬†juntos sou eu¬†s√≥ eu¬†juntos sou eu¬†s√≥ eu¬†juntos sou eu …¬†Fecho a porta ¬†oi√ßo um vazio¬†vou querer sobreviver¬†ao dia de amanh√£¬†e o mar e o sol e a chuva¬†s√≥ me fazem ir¬†e acredito que no mundo¬†h√° flores¬†por abrir¬†eu vou….¬†e agora, fraco ou forte,¬†s√≥ me resta ir¬†e acredito que no mundo¬†h√° flores¬†por abrir¬†mesmo que sinta que¬†algo em mim¬†aqui morreu¬†juntos sou eu¬†s√≥ eu¬†e o mar e o sol e a chuva¬†s√≥ me fazem ir¬†e no fim da grande estrada ¬†h√° sempre um partir¬†mesmo que sinta que¬†algo em mim¬†aqui morreu¬†juntos sou eu¬†s√≥ eu¬†s√≥ eu¬†juntos sou eu¬†juntos sou eu¬†s√≥ eu¬†Eu vou …¬†e sinto que algo em mim aqui morreu¬†juntos sou eu¬†s√≥ eu¬†e agora, fraco ou forte,¬†s√≥ me resta ir¬†e acredito que no mundo¬†h√° flores¬†por abrir¬†e agora ¬†sinto que algo em mim aqui morreu¬†juntos sou eu¬†s√≥ eu juntos sou eu¬†s√≥ eu

 

Diogo Pirraça- Volta
Fica só mais um segundo
Espera-te um abraço profundo
Nele damos voltas ao mundo
No amor mergulhamos a fundo
Quero-te só mais um momento
Para pintar o teu céu cinzento
Marcar o teu rosto no meu peito
Recrearmos um dia perfeito
Volta para bem dos meus medos
Preciso de ti nos meus dedos
De acordar-te sempre com segredos
Com um sorriso paravas o tempo!
Volta porque n√£o aguento
Sem ti tudo ficou cinzento
Prefiro ter-te com todos os defeitos
Do que n√£o te ter no meu peito
Porque sem ti n√£o consigo
Volta para me dar sentido
Sou apenas um corpo perdido
Por isso só te peço que voltes

Volta, volta, volta, volta, volta

Mas tu n√£o voltas
Partiste para outro mundo
Deixaste-me aqui bem no fundo
Só peço por mais um segundo
Volta só por um segundundo

recrearmos um dia perfeito

Dama- EU sei
√Č dif√≠cil eu sei largar algu√©m que nos fez t√£o bem
Olhar para trás e pensar mas não convém
Porque a saudade aperta e eu fico sem saber
Como é que tudo mudou tanto
Sei que nao sou nenhum santo
N√£o quero que respondas com respostas tontas
Nem que digas que acabou

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que n√£o deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
D√°-me um segundo ainda n√£o te disse adeus

Eu n√£o te disse adeus, n√£o sei se um dia vou dizer
Quando só basta um clique para acontecer
Mas a verdade é esta e custa a crer
Nós não nos soubemos ter
Hoje é diferente eu ja nao penso mais
Se ainda somos o que fomos deixa l√°
Agora olhamos um para o outro
Sabendo que foi por pouco
Mas são memórias e nada mais

Como é que tudo mudou tanto
E passa tudo num instante
N√£o quero que te escondas
E no final de contas digas que tudo acabou

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que n√£o deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
D√°-me um segundo ainda n√£o te disse adeus

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que n√£o deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
D√°-me um segundo ainda n√£o te disse adeus

Diz me o que sentes quando estamos frente a frente se
Passou o tempo, est√°s diferente e j√° n√£o sentes que
Foram ao monte os tombos que hoje só nos fazem rir
Sinceramente eu n√£o me entendo mas percebo-te

Sei os teus medos e segredos eu conheço-te
Fomos felizes um com o outro um dia lembras-te?
Deitado no teu mundo enquanto tocava para ti
Ainda est√£o os nossos nomes no banco do jardim

Se te vir eu vou sorrir sem saber porque que n√£o deu
E nas covinhas vais sentir o que j√° foi teu
Os anos passam mas deixamos pedras no caminho
Das rugas aos cabelos brancos até sermos velhinhos

Quando tu dizias que a luz dos teus olhos era eu
Hoje sorrimos e perguntas porque que n√£o deu
Estou cansado de viver num mundo só teu
D√°-me um segundo ainda n√£o te disse adeus

.